• Facebook
  • twitter
  • youtube

SEMU E ONU MULHERES SE REÚNEM PARA DISCUTIR POLÍTICAS PÚBLICAS DIRECIONADAS ÀS MULHERES INDÍGENAS E QUILOMBOLAS

Em 3/02/2021

Na manhã desta quinta-feira (03), a Secretaria Estadual da Mulher (SEMU), recebeu uma comitiva com representantes da ONU Mulher. Na ocasião, estiveram presentes Anastasia Divinskaya e Ana Cláudia Pereira, Representantes da ONU Mulher, bem como, a Deputada Estadual Ana do Gás, e as secretárias da pasta, Nayra Monteiro e sua adjunta Kari Guajajara.

No encontro, foram colocados em pauta alguns trâmites iniciais, como ferramentas para a conclusão da participação maranhense no projeto “Direitos Humanos de Mulheres Indígenas e quilombolas: uma questão de governança”.

A Representante da ONU Mulher, Anastasia Divinskaya, falou um pouco sobre os objetivos do projeto e suas expectativas.

“Estamos muito felizes em estar aqui com vocês. Eu sou Anastasia Divinskaya, a nova representante da Onu Mulher. Tenho trabalhado na ONU Mulher por durante 20 anos. O projeto de parceria com o Estado do Maranhão está baseado nas necessidades e prioridades expressas por mulheres indígenas e quilombolas, no ano passado. O projeto veio para dar oportunidades ao Maranhão. Esperamos trabalhar com vocês nos próximos 3 anos, e junto a equipe SEMU, poder entender melhor suas necessidades, as suas prioridades. Conhecer as boas práticas de vocês em relação aos direitos das mulheres indígenas e quilombolas. E gostaríamos de saber mais nessa fase inicial de projeto, para isso contamos com vocês”, enfatizou.

A gerente de Projetos da ONU Mulher Brasil, Ana Cláudia Pereira, também falou sobre os objetivos do projeto para a pauta das mulheres destas comunidades.

“O projeto visa através do esforço e da mobilização de recursos, junto a Embaixada da Noruega, trazer projetos específicos para mulheres importantes na proteção do meio Ambiente. Estamos muito felizes com esse propósito de ajudar essas comunidades no seu crescimento e na defesa dos seus direitos”, ressaltou.

A Deputada Estadual Ana do Gás, que esteve presente na reunião, agradeceu a ONU, e falou um pouco sobre a atuação do Governo do Estado nas politicas públicas direcionadas às mulheres indígenas e quilombolas, e sobre a importância de fortalecer essas políticas de forma permanente.

“Gostaria de agradecer a Ana Cláudia Pereira e a ONU. Sejam bem-vindos ao Maranhão, um estado muito acolhedor, que está sendo administrado por um grande homem, o Governador Flávio Dino, que tem defendido políticas para mulheres, que tem investido nessa pauta. Pra mim é uma honra representar as mulheres no parlamento e fazer parte dessa construção de tudo que vem sendo alcançado pela SEMU. A nossa condição é fortalecer essas políticas de maneira permanente, para que elas se enraízem, independente de quem possa tá ocupando esses cargos”.

Por fim, a Secretária Estadual da Mulher, Nayra Monteiro e sua Adjunta Kari Guajajara, falaram sobre a importância de dar voz ativa a essas mulheres na construção deste projeto, para que haja um diálogo mais democrático acerca destas pautas tão importantes paras as mulheres.

“São as mulheres indígenas e quilombolas que estão no enfrentamento a graves problemas em todo o mundo, como as mudanças climáticas. Permitir a plena participação delas, de modo a efetivar os direitos dos quais elas são titulares, é um objetivo fundamental do projeto. Nossa equipe conta com mulheres fortes, que estão atuando em várias frentes de trabalho, em diversas áreas, na pauta das políticas destinadas às mulheres”. Nayra Monteiro – Secretária Estadual da Mulher.

“É um prazer imenso receber vocês aqui. Principalmente pela proposta de despertar. Despertar para sua diversidade. Despertar pelo respeito às diferenças, e realmente potencializar algo que já implementamos no discurso, mas ainda não conseguimos implementar no processo de execução. Por isso, vejo um potencial enorme nesse projeto, porque através dele há uma possibilidade de fazer uma política pública de verdade. Sejam bem-vindas e contem conosco”. Kari Guajajara – Secretária Estadual Adjunta da Mulher.

Se firmado, em parceria junto ao Governo do Estado, o projeto irá durar cerca de 36 meses e trará uma série de benefícios, como a garantia de direitos, através de medidas governamentais diretas em apoio a unidades estatais e municipais, com a inclusão de planos e orçamentos para pôr fim às desigualdades e práticas discriminatórias, gerando assim, desenvolvimento, visibilidade e garantia de direitos às mulheres indígenas e quilombolas.

Endereço

Avenida Jerônimo de Albuquerque, s/n
Palácio Henrique de La Rocque – 2º Andar
Jardim Renascença – São Luís – MA
CEP: 65070-901

HORÁRIO DE ATENDIMENTO
De segunda à sexta, das 13h às 19h

OUVIDORIA DA MULHER
(98) 98427-1002

(98) 98427-3681

De segunda à sexta, das 09h às 19h

Localização

Desenvolvimento © SEATI | www.seati.ma.gov.br