• Facebook
  • twitter
  • youtube

Semu na Semana da Visibilidade Trans

Em 26/01/2016

A Secretaria de Estado da Mulher está participando e apoiando a Semana da Visibilidade Trans. Com o tema: “Eu tenho um nome, eu tenho uma identidade”, a semana objetiva ampliar as discussões e os espaços de debates sobre o tema, além de conscientizar a população dobre o preconceito e a discriminação contra travestis, transexuais e transgêneros.

A semana começou com um ciclo de diálogos e a Conferência Magna proferida por Rafaela Damasceno e Carla Bianca com o Tema Transexualidade: Conquistas e Desafios do Século XXI. Rafaela foi uma das primeiras transexuais a entrar em uma universidade pública no Brasil. “Infelizmente são pouquíssimas transexuais e travestis que conseguem passar dos 35 anos de idade e envelhecer no Brasil. Quando não são assassinadas, acontece alguma outra fatalidade”, disse Rafaela.

Ela destacou ainda a importância da Secretaria da Mulher como importante canal para se alcançar as políticas públicas. “A presença da Secretária da Mulher mostra que temos apoio para nossa luta e não existe melhor canal que essa secretaria para discutirmos e alcançarmos o que queremos”, concluiu.

A Secretaria de Estado da Mulher desde o ano passado vem discutindo a Agenda Trans para o Estado. A Secretária Laurinda Pinto reuniu o Comitê de Articulação e Monitoramento do Plano Estadual de Políticas para as Mulheres para discutir a agenda para travestis e transexuais proposta pela Associação Maranhense de Travestis e Transexuais (Amatra). A população de travestis e transexuais é assistida pelo Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos/Secretaria de Políticas para Mulheres – SPM.

Desde a gestão passada a Amatra solicita a apreciação dessa Agenda. Agora após cinco anos é que ela começa a ser discutida. “As políticas públicas para as mulheres são uma das prioridades do Governo Flávio Dino”.

Em sua fala durante a abertura do evento a Secretária Laurinda Pinto abriu uma reflexão a todos “Não é possível haver democracia sem refletir as relações de dominação de gêneros que representam a imposição de um código social que nunca é ético para nós que lutamos pela emancipação feminina”, disse a Secretária.

A Semana da Visibilidade Trans, vai até o dia 31 de janeiro. A Secretaria de Estado da Mulher terá duas participações no evento: dia 26, na Mesa Temática: Diversidade Trans e Políticas Públicas com Fernanda Passos, Chefe do Departamento de Gestão e Articulação-DEGA e dia 27, na Mesa Temática: Violência e suas tipologias, quem poderá nos defender? Com a Ouvidora Estadual da Semu, Leda Rego.

Sobre o movimento

Dia 29 de janeiro é comemorado em todo país o Dia Nacional da Visibilidade Trans. A data faz referência ao lançamento da primeira campanha contra a transfobia no Brasil e tem como objetivo conscientizar a população para o fim do preconceito, violência e discriminação contra o movimento trans.

Segundo pesquisa da ONG Transgender Europe o Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo. Entre os anos de 2008 e 204 foram registradas mais de 600 mortes no país.

20160125_165550

Endereço

Avenida Jerônimo de Albuquerque, s/n
Palácio Henrique de La Rocque – 2º Andar
Jardim Renascença – São Luís – MA
CEP: 65070-901

HORÁRIO DE ATENDIMENTO
De segunda à sexta, das 13h às 19h

OUVIDORIA DA MULHER
(98) 98427-1002

(98) 98427-3681

De segunda à sexta, das 09h às 19h

Localização

Desenvolvimento © SEATI | www.seati.ma.gov.br